Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

5 medos que você deve combater se quiser ser feliz de verdade

O medo é um antigo e precioso mecanismo de defesa, sem ele a raça humana não teria evoluído e se tornado tão inteligente.  Neste artigo não vou falar dos medos clássicos, mas sim dos medos novos que estão atingindo muitas pessoas com o avanço das novas tecnologias. Nós humanos evoluímos em todas as áreas nas últimas décadas, inclusive nos problemas emocionais, que vão se tornando diferentes ao longo dos anos. Vou listar aqui os medos mais frequentes que ouço de pessoas que atendo e que entram em contato pedindo ajuda.
1 - Medo do fracasso
Estamos vivendo em um tempo em que precisamos provar nas redes sociais que somos felizes, bem sucedidos e realizados. Quem trabalha com saúde mental e aconselhamento sabe bem a verdade de muitas postagens de sucesso e felicidade. Muitos sem sequer perceber se sentem afetados por não conseguirem ter a vida perfeita que observam na internet. O medo do fracasso fica ali, contido e as cobranças internas começam a pesar e muitos gastam todo o tempo buscando s…

5 Maneiras de se proteger de vampiros emocionais!


Você já se sentiu exausto diante de pessoas tóxicas?

Sente preguiça só em saber que vai ter que se explicar exaustivamente para a paranoia de alguém?

Fica perplexo ao perceber como algumas pessoas sentem orgulho em estarem sempre doentes e com muitos problemas?


Não sabe o que fazer para se esquivar, pois precisa conviver com pessoas assim no trabalho e no círculo familiar?

Se você respondeu sim para algumas dessas perguntas, fique tranquilo, você não está sozinho e existem maneiras de se esquivar da energia negativa sugadora dessas pessoas sem que para isso você precise travar guerras ou enfrentamentos desnecessários.

Primeiramente vamos conhecer as características nocivas desses vampiros e depois vou ensinar algumas táticas para evitar que essa energia nociva entre no seu campo energético e afete sua vida.


Os 10 tipos de vampiros


1. Vampiro cobrador: cobra sempre, de tudo e todos. Quando nos encontramos com ele, já vem cobrando o porquê não lhe telefonamos ou visitamos. Se você vestir a carapuça e se sentir culpado, abrirá as portas. O melhor é usar de sua própria arma, cobrando de volta e perguntando por que ele não liga ou aparece. Deixe-o confuso, sem tempo para retrucar e se retire rapidamente.

2. Vampiro crítico: critica tudo e todos, e o pior é que só critica negativamente. Vê a vida somente pelo lado sombrio. A maledicência tende a criar na vítima um estado de alma escuro e pesado, que abrirá seu sistema para que a energia seja sugada. Diga 'não' à suas críticas e nunca concorde com ele. A vida não é tão negra assim. O melhor é cair fora e cortar o contato.

3. Vampiro adulador: o famoso puxa-saco. Adula o ego da vítima, cobrindo-a de elogios falsos, tentando seduzi-la. Muito cuidado para não dar ouvidos ao adulador, pois ele espera que o orgulho da vítima abra as portas da aura para sugar a energia.



4. Vampiro reclamador: reclama de tudo e de todos. Opõe-se a tudo, exige, reivindica, protesta sem parar. O mais engraçado é que nem sempre dispõe de argumentos sólidos e válidos para justificar seus protestos. A melhor tática é deixá-lo falando sozinho. 

5. Vampiro inquiridor: sua língua é uma metralhadora. Dispara perguntas sobre tudo e não dá tempo para que a vítima responda. Na verdade ele não quer respostas, mas sim desestabilizar o equilíbrio mental da vítima, perturbando seu fluxo de pensamentos. Para sair de suas garras, não se ocupe à procura de respostas. Reaja fazendo-lhe uma pergunta bem pessoal, contundente e procure se afastar assim que possível. 

6. Vampiro lamentoso: são os lamentadores profissionais, que anos a fio choram suas desgraças. Para sugar a energia da vítima, ataca pelo lado emocional e afetivo. Chora, lamenta-se e faz de tudo para despertar pena. É sempre o coitado, a vítima. Corte suas lamentações dizendo que não gosta de queixas, pois elas não resolvem situação alguma. 

7. Vampiro pegajoso: investe contra as portas da sensualidade e sexualidade da vítima. Parece um polvo querendo envolver a pessoa com seus tentáculos. Ele suga a energia seduzindo ou provocando náuseas e repulsa. Nos dois casos você estará desestabilizado e vulnerável. Invente uma desculpa e fuja rapidamente. 




8. Vampiro grilo-falante: a porta de entrada que ele quer arrombar é o seu ouvido. Pode falar durante horas, e enquanto mantém a atenção da vítima ocupada, suga sua energia vital. Para livrar-se invente uma desculpa, levante-se e vá embora. 




9. Vampiro hipocondríaco: cada dia aparece com uma doença nova. É desse jeito que chama a atenção dos outros, despertando preocupação e cuidados. Enquanto descreve os pormenores de seus males e conta seus infindáveis sofrimentos, rouba a energia do ouvinte, que depois sente-se péssimo. 




10. Vampiro encrenqueiro: para ele o mundo é um campo de batalha onde as coisas só são resolvidas na base do tapa. Quer que a vítima compre sua briga, provocando nela um estado raivoso, irado e agressivo. Esse é um dos métodos mais eficientes para desestabilizar a vítima e roubar-lhe a energia. Não dê campo para a agressividade, procure manter a calma e corte laços com este vampiro.


Quando possível podemos nos esquivar se são pessoas de fora de nosso convívio íntimo.


Porém nem sempre temos a opção de nos livrar dessas pessoas com tanta facilidade, pois elas podem estar presentes em nossos corações e em nossas famílias, pois por mais que seja doloroso admitir, pessoas que amamos por vezes podem apresentar esse tipo de comportamento, principalmente pessoas idosas que se sentem abandonadas pelos familiares e acabam sugando energias, mesmo ser querer ou ter consciência do que estão fazendo.


1 - Como se livrar de vampiros no ambiente de trabalho?

Nem sempre podemos nos desligar de pessoas tóxicas no ambiente de trabalho, por isso se proteger discretamente é a melhor forma de lidar com o problema nesse caso.


Se tiver liberdade e autorização, acenda um incenso de alecrim no ambiente, ou coloque a essência em um difusor aromático no ambiente. No ambiente de trabalho o alecrim vai revitalizar o plano mental das pessoas do ambiente, agir no chacra laríngeo, responsável pela comunicação e no plano espiritual ele promoverá a autocura, limpeza energética e restaurará as habilidades criativas, tão necessárias no ambiente de trabalho. Isso fará o vampiro ficar focado em suas atividades ao invés de perturbar os outros. Também pode ser ingerido na forma de chá.

2- Como se livrar dos sugadores familiares?
Nossos familiares por mais difíceis que sejam ás vezes, são objetos de nosso amor e sempre desejamos o melhor a eles. Nesse caso temos que prezar sempre pela harmonia de nossa família.


Para trazer essa tão desejada convivência pacífica, devemos trabalhar o amor e a compaixão, que estão focados no nosso chacra cardíaco.


O uso de Verbena é indicado para harmonizar esse chacra e trazer mais amor ao ambiente familiar. Suas folhas secas podem ser transformadas em pó e espalhadas ao redor da residência para trazer harmonia. O mais fácil seria colocar seu óleo essencial em um difusor de ambiente para se conseguir o efeito desejado. Nos quartos é recomendável o óleo essencial de lavanda para um sono tranquilo e reparador. Harmonizar a casa com orações para afastar possíveis obsessores também é necessário.

3 - Quando o sugador é o Cônjuge? 

Quando o sugador é o parceiro de vida, a pessoa sugada sempre será a única culpada por todos os problemas no relacionamento, inclusive traições e omissões por parte do sugador. Vale ressaltar que relacionamentos amorosos devem deixa-lo feliz na maior parte do tempo, para querer continuar com alguém assim você deve primeiramente recuperar sua autoestima e se perguntar se realmente vale a pena. Caso queria combater a energia negativa para pacificar o relacionamento, indico uma terapia reiki para ambos, para limpar o campo energético dos dois. Em casa, faça banhos de limpeza energética pelo menos uma vez por semana e intercale essência de verbena e manjericão no quarto do casal. O manjericão atua no chacra frontal, alivia mente e coração conturbados. Chá de canela e mel também são bem vindos para harmonizar o casal e trazer prosperidade em todos os sentidos.

4 - Como faço para me limpar se não puder utilizar essências e chás no trabalho ou em casa?

Existe uma técnica reiki que nós terapeutas usamos para cortar o contato com a energia do outro que é muito eficaz, chama-se KENYOKU HO.



COLOQUE O BRAÇO ESQUERDO SOBRE O OMBRO DIREITO E DESÇA ATÉ A MÃO DIREITA RAPIDAMENTE, ENVIANDO PARA FORA A ENERGIA NEGATIVA.


FAÇA O MESMO PROCEDIMENTO LEVANDO O BRAÇO DIREITO SOBRE O OMBRO ESQUERDO.


Isso irá cortar seu fluxo de energia com o sugador.

Faça discretamente, evite confrontos desnecessários.

Mantenha pensamentos positivos sempre, o positivismo te blinda contra energias nocivas. Principalmente a inveja.

5 - Já fui sugado por muito tempo e me sinto exausto!

Nesse caso, além da terapia reiki, recomendo o uso de florais emergenciais para recompor mais rapidamente o campo energético.


A essência de artemísia no quarto é bem vinda para espantar a depressão e pode ser usada para espantar a negatividade e dar força.


Um floral RESCUE (RESGATE), é usado em situações de emergência para recuperação emocional. Você pode encontrá-lo em farmácias especializadas.

Em todos os casos é necessário sempre procurar saídas positivas. Pensamentos positivos bloqueiam os sugadores de energia, todos nós já nos enquadramos como sugadores de energia, mesmo sem querer e sem ter consciência. É um comportamento da condição humana, afinal quem nunca tentou controlar uma situação ou alguém? O importante é perceber e sair.

Lembre-se: Pensamentos são roupas mentais que você coloca todas as manhãs ao acordar. 

Faça orações diariamente, sua energia e o que você emana são de sua inteira responsabilidade.




Deus te abençoe sempre!

Luciana Lara

Terapeuta holística/ Coach/ Pedagoga

Comentários

  1. Boa tarde, Luciana, fiz mais uma publicação, utilizando esta postagem!
    Gratidão!!! http://www.teceramor.com/2016/11/vampiros-emocionais.html
    Em 1983 tive um desequilíbrio emocional, fui internada em uma clínica psiquiátrica e, graças aos 3 médicos e à psicóloga me recuperei...
    Depois de passar pelo tratamento alopata, um dos médicos começou a me tratar com remédios homeopáticos e florais de Bach, além da psicóloga que também era especializada em tratamentos holísticos, com isso e com a laborterapia, fui me recuperando.
    Com o que me aconteceu em 2012/2013, tentei fazer uso de florais, mas sei que preciso passar novamente por um especialista na área, gostei muito de você, Luciana, assim que puder vou consultá-la.
    Deus te abençoe, tenha um excelente final de semana, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Maria Tereza, é um prazer te-la como leitora no blog e estou feliz que tenha gostado dos artigos. Hoje às 19:30, estarei ministrando uma palestra sobre depressão e ensinarei receitas naturais para curar sentimentos. Inscreva-se gratuitamente e conheça um pouco mais sobre curas naturais. Inscrição para assistir gratuitamente no site www.cotena.com.br
      Um grande abraço que Deus te abençoe sempre!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas