segunda-feira, 1 de maio de 2017

Quando o coração se cansa


Um sorriso de anjo pode nos encantar a princípio. Uma conexão pode se estabelecer com alguém aparentemente compatível com nossa personalidade e ás vezes criamos sem perceber expectativas elevadas com pessoas que achamos que sentem o mesmo por nós. Quando isso acontece, nós nos esforçamos para conviver da melhor maneira possível com quem nos interessa. Estamos sempre dispostos, engolimos nosso mau humor quando chegamos perto e tudo parece fazer mais sentido na vida quando estamos ao lado de quem valorizamos.

Com o passar do tempo, a rotina, as diferenças, e as prioridades começam a tirar o véu da ilusão lentamente de nossos corações e enquanto esse véu vai caindo começamos a criar pequenas barreiras de proteção que vão se fortalecendo sem que possamos ter controle.
Quando o véu  finalmente cai por completo, o coração nos dá o aviso de que está pronto para ir embora e aguentará firme, pois já não está mais disponível para uma nova tentativa.
E é assim que o que sentimos de bom por determinadas pessoas finalmente morre. Simplesmente não nos interessa mais ficar disponível a quem não respeita e valoriza nossos sentimentos.
Começamos a deixar de esperar mensagens, telefonemas, carinho e qualquer tipo de contato mais próximo, pois sabemos que ficar perto significa se machucar e se decepcionar.
 Quando chegamos a esse ponto o outro começa e entender que perdeu tudo o que tinha de nós, porém o tarde demais chegou e não há mais nada a fazer senão se despedir e seguir em frente.
Nessa hora o outro sente que perdeu para sempre e começa a fazer de tudo para se redimir, começam os pedidos de desculpas, justificativas mais carinhosas, presentes, lágrimas.
Procuramos aquele sentimento que tínhamos, procuramos alegria em ouvir as desculpas, procuramos até a mágoa que até pouco tempo incomodava. Mas todos os sentimentos simplesmente se foram e a única coisa que fica é o desejo de ficar longe, de voltar para a vida e vive-la com alegria.
Quando o amor morre, simplesmente não há mais nada a fazer. Ficar e forçar uma situação que contraria nossa alma pode acabar nos deixando doentes.
Muitas pessoas insistem em tentar resgatar sentimentos mortos por circunstâncias diversas como vida financeira, filhos, sociedade ou família.
É preciso ter a compreensão de que o que morreu não voltará, nem irá se modificar. As amarras devem ser rompidas com força, para que possamos ter a oportunidade de sermos felizes e vivermos a vida em sua plenitude.

Se você se encontra em um estado de apatia em seu relacionamento, ou até mesmo na vida, procure ajuda.
Nunca se esqueça de cuidar de si mesmo e da sua felicidade. 
Jamais se sinta culpado por uma escolha que foi com boa intenção e amor a si mesmo.

Que Deus te abençoe sempre!

Precisa de ajuda?
Marque uma consulta via Skype, você pode vencer!
Contato: terapiaebanhos@gmail.com


Popular Posts

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *